Portal IFNMG - Almenara realiza audiência pública sobre o curso técnico em Administração integrado ao Ensino Médio Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Almenara realiza audiência pública sobre o curso técnico em Administração integrado ao Ensino Médio

Publicado: Terça, 17 de Abril de 2018, 19h48 | Última atualização em Terça, 17 de Abril de 2018, 19h58

002

A comunidade do baixo Jequitinhonha foi convocada para participar da audiência pública que discutiu, no dia 10 de abril, a implantação do curso técnico em administração integrado ao ensino médio. A audiência foi realizada na Câmara Municipal de Almenara e contou com a presença massiva da comunidade acadêmica do INFMG. O objetivo da audiência foi buscar, junto à comunidade local, a validação da modificação de modalidade do curso técnico em Administração-Subsequente para o curso técnico integrado ao Ensino Médio. O diretor geral IFNMG-Campus Almenara, professor Joan Brálio, presidiu a sessão, na qual foram ouvidos os representantes do núcleo comum de ensino, do núcleo técnico, da direção de ensino e das coordenações de pesquisa e extensão.

A audiência foi dividida em dois momentos. No primeiro momento, apresentou-se à plenária as informações necessárias a respeito da função social e dos objetivos de ensino do IFNMG bem como do curso a ser implantado. No segundo momento, houve discussão e debate, com o objetivo de proporcionar espaço público de proposições aos diversos segmentos da sociedade representados.

O diretor de ensino, professor Leonardo Palhares destacou a importância do curso de administração para o processo de formação humana, uma vez que o curso pode contribuir para promover transformações sociais positivas. Disse que o curso de administração vai além do aprendizado técnico, desenvolvendo aspectos éticos e pessoais, como a capacidade de formação de novos gestores e empreendedores.

001

Durante os debates, o coordenador do curso subsequente em administração, professor Alex Lara, destacou que a mudança de modalidade do curso atende os pressupostos institucionais de verticalização do ensino. Além disso, disse que a construção do Plano Pedagógico de Curso deve observar a formação integral, visando atender às demandas institucionais, da comunidade acadêmica e da sociedade civil, as quais deverão ser continuamente consultadas durante a estruturação do curso.

 

 

 

Fim do conteúdo da página