Portal IFNMG - IFNMG marca presença na Fenics com curso de informática em laboratório móvel Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

IFNMG marca presença na Fenics com curso de informática em laboratório móvel

Publicado: Quinta, 12 de Setembro de 2019, 18h39 | Última atualização em Quarta, 25 de Setembro de 2019, 09h28

Quem visitar a 24ª edição da Feira Nacional da Indústria, Comércio e Serviços (Fenics), de 12 a 15 de setembro, vai se deparar com a carreta do Instituto Federal do Norte de Minas (IFNMG) no espaço aberto da Feira. É que durante a Fenics, 50 mulheres farão um curso de informática no laboratório que fica dentro do caminhão.

A ação está sendo possível graças a uma parceria que envolve a Associação Comercial e Industrial (ACI), de Montes Claros, a Escola Estadual Américo Martins e a Pró-Reitoria de Extensão do IFNMG. Segundo o responsável pelo Núcleo Relações com o Mundo do Trabalho e da Educação Técnica e Tecnológica, o administrador e servidor do IFNMG/ Reitoria, Wadingthon Veloso Silva, o IFNMG propôs à ACI a oferta de cursos para públicos diversos. Foi, então, acertado que o primeiro curso aconteceria, à tarde, durante a Fenics, tendo como público-alvo a comunidade feminina da Escola Américo Martins.

“Estar dentro da Fenics também é uma oportunidade para o público da Feira conhecer um pouco mais o IFNMG, para as pessoas saberem que o Instituto é uma instituição pública, e não privada, e que a nossa base se sustenta pela oferta de uma educação pública e de qualidade”, afirma o servidor, que ainda explica que a continuidade dos cursos, após a Fenics, será no IFNMG-Campus Montes Claros.

Do lado das mulheres

Há uma razão para o curso abranger apenas estudantes mulheres: promover o empoderamento feminino e incentivar o empreendedorismo entre as mulheres. É essa a base de dois projetos desenvolvidos na Escola Estadual Américo Martins, que fica no Jaraguá I, em Montes Claros, e são coordenados pelas professoras de português Sande Almeida e Liliane Mendes.

professoras

As professoras Liliane Mendes e Sande Almeida desenvolvem na Escola Estadual Américo Martins, que fica no Jaraguá I, projetos que visam ao empreendedorismo e empoderamento feminino. Desse projeto surgiu a parceria com o IFNMG que culminou na oferta de um curso de informática para 50 mulheres, entre estudantes da escola e familiares. No centro da foto, o responsável pelo Núcleo Relações com o Mundo do Trabalho e da Educação Técnica e Tecnológica, o administrador e servidor do IFNMG/ Reitoria, Wadingthon Veloso Silva, vinculado à Pró-Reitoria de Extensão 

Para a professora Sande, o propósito do curso voltado para mulheres visou envolver toda a comunidade, “não só as alunas da escola, mas mães de estudantes, tias. Por isso, localizamos quem estava envolvida nos projetos da escola, observamos a necessidade de capacitação e de trabalhar e as meninas que precisam desse incentivo, dessa motivação”, explica Sande.

alunas Estudantes do 3º ano do ensino médio da Escola Américo Martins estão bastante animadas com o curso, principalmente as que estão de olho nas oportunidades do mercado de trabalho. É o caso de Karolaine dos Santos Barbosa (à direita, na foto), 17 anos, que ainda não tinha feito nenhum curso de informática. “Esse curso vai ajudar bastante para o mercado de trabalho, porque a maioria dos serviços precisa do curso de informática”, fala a estudante. A estudante Gabrielle Souza da Silva (à esquerda, na foto), 18 anos, também sabe que fazer esse curso é, de fato, uma oportunidade, já que o curso é inteiramente gratuito. “Muitas vezes não temos dinheiro para pagar”, diz.

O Instituto sabe da importância da tecnologia para estar inserido no mercado de trabalho. Por isso,  ter habilidade no universo da informática pode ser o primeiro passo para quem deseja ter espaço em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. É o que pensa o professor do IFNMG Flávio Santos Medeiros Fonseca, que está ministrando esse curso de informática. “A satisfação de estar ministrando esse curso é muito grande, porque temos esse compromisso de poder oferecer cursos que podem ajudar na formação e na capacitação delas”, enfatiza o professor.

Para a professora Liliane, o objetivo está sendo alcançado, porque a ideia é “buscar qualificação para as mulheres”, depois de ter discutido temas como feminismo e machismo na escola. “Quando a mulher está qualificada, ela pode, por exemplo, sair de uma realidade de violência, de relacionamentos abusivos, principalmente porque ela terá mais independência”, analisa a professora.

Carreta

A carreta-laboratório do IFNMG já é famosa pelas estradas no Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Vários cursos já foram ministrados em seu laboratório, que é equipado com computadores, mesas, cadeiras e ar-condicionado. Só neste ano, a carreta já passou por Januária e Arinos e já esteve estacionada próxima à Amams, numa ação que capacitou 150 professores do ensino fundamental de 47 municípios do Norte de Minas.

Não tem jeito, por onde passa, a carreta chama a atenção. E não é só pelo tamanho. O baú do caminhão é todo plotado com uma arte que abrange o mapa e os principais ícones de cada cidade onde o IFNMG tem Campus.

A ideia da arte foi pensada em conjunto com servidores do IFNMG e executada pelo programador visual do setor de Comunicação do IFNMG/Reitoria, Marcos Aurélio Maia. “Da ideia até a finalização do projeto, demorou quase três anos para modificar a arte antiga para a atual. Inicialmente, a arte, com o mapa e os ícones de cada cidade, foi pensada para compor as peças em comemoração aos 10 anos do IFNMG, celebrado no ano passado. Então, também decidimos plotar o caminhão com essa mesma arte, que mostra um pouco da história do Instituto, o seu alcance e a sua dimensão em Minas Gerais”, explica o servidor Marcos Aurélio.

Carreta

A carreta estará exposta durante a programação da 24ª edição da Feira Nacional da Indústria, Comércio e Serviços (Fenics), de 12 a 15 de setembro

Fim do conteúdo da página