Portal IFNMG - Professor do IFNMG retorna da Espanha Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Professor do IFNMG retorna da Espanha

Publicado: Quarta, 28 de Dezembro de 2016, 17h18 | Última atualização em Quarta, 28 de Dezembro de 2016, 17h35
imagem sem descrição.

Foram quase três meses em solo europeu. Durante esse período, o professor Agamenon Pereira Xavier, 27 anos, lotado no IFNMG-Campus Araçuaí, natural de Claro dos Poções (MG), teve a chance de estudar em Logroño, na Espanha, a fim de aprender mais sobre a língua e a cultura espanhola. Ele foi um dos oito brasileiros selecionados para o programa de Cursos de Língua e Cultura Espanholas 2016-2017, realizado pela Universidade de La Rioja em parceria com o Banco Santander. Ficou sabendo da oportunidade por meio da divulgação da Assessoria de Relações Internacionais do IFNMG (Arinter). A bolsa custeou todas as despesas do estudante.

“Foi maravilhoso. Estudávamos durante a manhã língua espanhola e à tarde cursos complementares. Nas aulas de espanhol, estudávamos e praticávamos leitura, conversação, audição, redação e gramática. Os cursos complementares geralmente ocorriam fora da universidade. Por exemplo: as aulas de gastronomia ocorriam numa cozinha adaptada para aulas, aulas de vinicultura em vinhas e bodegas, aulas de cultura e história espanholas em museus”, relata o professor.

A experiência que adquiriu serviu para melhorar o seu nível no espanhol. Cursou dois semestres em nível introdutório há quatro anos, mas não se lembrava de muita coisa. Voltou da Espanha com um diploma de conclusão B1.1 com 93% de aproveitamento.

Foto 2 Agamenon e os colegas

Agora, Agamenon quer continuar estudando a língua espanhola: “Pretendo continuar estudando a língua espanhola, lendo artigos científicos, jornais, assistindo a filmes e conversando com os amigos que fiz na Espanha”. Falando nisso, Agamenon fez amigos de diversas partes do mundo, já que todos os alunos dos cursos eram estrangeiros. “Conheci e fiz amizade com pessoas da Espanha, Japão, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, Bahamas, Madagascar, Turquia, Rússia, Bielorrússia, Haiti, Nigéria, Filipinas e Inglaterra”, lista Agamenon.

Culturas diferentes

O intercambista também teve a chance de conhecer as cidades de Logroño, Bilbao, Bermeo, Munguía, Segóvia, Barcelona, Madrid, além de povoados próximos a Logroño: Navarrete, Angocillo, Viguera e San Millán de la Cogolla. Paris também fez parte do seu roteiro.

Nem tudo foi tão fácil e perfeito assim. Agamenon teve que enfrentar a barreira da língua, já que não tinha fluência no espanhol, do frio, e dos hábitos culturais da Espanha. “No início tive muita dificuldade para comunicação. Como meu nível de espanhol era bastante introdutório, não conseguia comunicar satisfatoriamente. A comida também é diferente, no entanto é boa! Como sou de Claro dos Poções, que é uma região bastante quente, sentia muito frio ao sair nas ruas de Logroño. Fiz o curso de outono, a temperatura ficava em média entre 4º e 8ºC, porém cheguei a sentir 2 graus negativos”, conta.

Ele não tem dúvidas de que tudo valeu a pena e queria que todos vivenciassem pelo menos uma experiência semelhante. “Todos deveriam ter essa oportunidade. Conhecer e poder comparar a nossa cultura com diversos lugares do mundo, ver lugares e pessoas maravilhosas”, destaca.

Museo do Louvre Paris

Para conseguir oportunidades como a que o levou para a Espanha, Agamenon dá algumas dicas, principalmente para servidores e alunos do IFNMG: “É importante que fiquemos atentos às chamadas que são divulgadas em diversos meios de comunicação, inclusive no site do IFNMG e no Facebook da Arinter. Além disso, é estudar, acreditar e ser persistente”.

Atualmente, Agamenon é doutorando em Ensino, Filosofia e História das Ciências da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e professor do IFNMG, do qual se encontrado afastado para cursar o doutorado.

Oportunidade de bolsa de doutorado no exterior

O novo responsável pela Assessoria de Relações Internacionais do IFNMG, o professor e coordenador Lauro Sérgio Machado Pereira, divulgou que o Projeto EBW+ encontra-se com sua 4ª Convocatória aberta. Na convocatória, estão disponíveis bolsas para estudantes brasileiros de doutorado que desejem realizar um período de estudos/investigação de um semestre na Europa.

Para serem elegíveis, os estudantes devem estar matriculados em um curso de doutorado na área de Artes Criativas ou Engenharia/Tecnologia numa Instituição de Ensino Superior do Brasil. A bolsa EBW+ cobre: despesas de subsistência através de pagamento mensal de 1500 EUR; taxas de matrícula na instituição de acolhimento; viagem de ida e volta e
seguro completo de acidente, saúde e viagem.

O prazo de encerramento da Convocatória é o dia 29 de janeiro de 2017 e as mobilidades deverão iniciar-se em 2017. Mais informações sobre a bolsa, critérios de elegibilidade e processo de candidatura estão disponíveis no website oficial do projeto EBW+. 

Leia também: Professor do IFNMG é selecionado para estudar na Espanha

Fim do conteúdo da página