Portal IFNMG - Acadêmicos do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental aprendem na prática a medição de vazão e quantificação de sedimentos em rios Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Acadêmicos do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental aprendem na prática a medição de vazão e quantificação de sedimentos em rios

Publicado: Quinta, 13 de Julho de 2017, 16h35 | Última atualização em Sexta, 14 de Julho de 2017, 14h20

foto3

No dia 07 de julho, os acadêmicos do 7º e 9º períodos do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental do IFNMG Campus Januária, acompanhados pelo professor Danilo Ribeiro, foram ao rio Catolé onde tiveram a oportunidade de aprender, na prática, a medição de vazão e quantificação de sedimentos em rios por métodos de alta precisão.


A prática foi realizada com auxílio da equipe do Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) de Belo Horizonte, que levaram vários equipamentos utilizados por eles no projeto “SUSTENTABILIDADE DA BACIA DO RIO PANDEIROS – MG: DINÂMICA DE VERTENTES DA BACIA DO RIO PANDEIROS” que estão desenvolvendo na Bacia do rio Pandeiros, com recursos provenientes do Edital n. 13 de 2014 da FAPEMIG/Pandeiros. O Projeto é coordenado pelo pesquisador do CDTN Dr. Jefferson Vianna Bandeira e tem o IFNMG Campus Januária como parceiro.

foto1


Inicialmente, o pesquisador Cláudio José Chagas, da equipe do CDTN apresentou o projeto aos estudantes e os equipamentos utilizados para medição da vazão e de sedimentos, posteriormente todos foram ao rio e puderam aprender como utilizar os equipamentos durante a medição da vazão e coleta de sedimentos do rio Catolé, um dos principais afluentes do rio Pandeiros. Para medição da vazão foram utilizados o molinete e o FlowTracker e a quantificação de sedimentos feita por equipamentos que determinam os sólidos em suspensão e os sólidos arrastados no fundo do rio.

fotomeioambiente


Assim, a prática foi de encontro com os conhecimentos adquiridos nas disciplinas do curso de Engenharia Agrícola e Ambiental e proporcionou interação entre os discentes e profissionais da área ambiental que integram a equipe do CDTN.

Fim do conteúdo da página