Portal IFNMG - Histórico Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Histórico do IFNMG

Publicado: Terça, 13 de Setembro de 2011, 13h50 | Última atualização em Terça, 13 de Setembro de 2011, 15h46

HISTÓRICO DO IFNMG – CAMPUS ALMENARA


O  Instituto Federal do Norte de Minas Gerais em Almenara é uma compreensão de luta e união, na qual a população e poder público se uniram para implementar ações para a melhoria da Educação no Vale do Jequitinhonha.


A história do IFNMG – Campus Almenara iniciou-se com a Chamada Pública MEC/SETEC nº 001 de 24 de Abril de 2007, através da qual a União, representada pelo Ministério da Educação, estaria acolhendo propostas de apoio à implantação de 150 novas Instituições Federais de Educação Tecnológica no âmbito do Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Tecnológica – Fase II.


A construção escrita da proposta de implantação deste Campus, até então do CEFET, ficou na responsabilidade da Secretaria Municipal de Educação de Almenara.


Para esta construção ser consolidada, realizaram-se audiências públicas na cidade de Almenara e no dia 16 de Maio de 2007, no prédio da Unimontes – Campus Almenara, foi montada uma Comissão que envolvia pessoas da sociedade almenarense e do poder público, com a finalidade de apresentar à sociedade a proposta de implantação do CEFET na região.


No dia 22 de Maio de 2007, no prédio da Secretaria Municipal de Educação de Almenara, reuniram-se membros da comissão Pró-CEFET para discutir alternativas e propostas que justificassem a importância de uma instituição tão respeitada junto a este município, bem como, para o desenvolvimento econômico e social do Baixo Jequitinhonha.


Por conseguinte, realizou-se, no dia 04 de Junho de 2007, uma segunda audiência pública com a finalidade de apresentar a proposta para o poder público regional, prefeituras do Baixo Jequitinhonha e demais interessados.


Foram visitados os municípios de Joaíma, Rio do Prado, Felizburgo, Palmópolis, Rubim, Mata Verde, Divisópolis, Santo Antônio do Jacinto, Santa Maria do Salto, Monte Formoso, Jequitinhonha, Jacinto, Bandeira, Jordânia, Pedra Azul e Salto da Divisa. Destes municípios, 15 foram parceiros do projeto.


A proposta fora entregue na SETEC/MEC, em Brasília, no dia 04 de Julho de 2007. O resultado só seria disponibilizado em 04 de Setembro de 2007, através do qual Almenara alcançou lugar de destaque na relação das demais propostas. Desta forma, o Vale receberia uma Instituição Federal voltada para o desenvolvimento regional a partir dos arranjos produtivos locais, o qual indicou o perfil rural do Campus Almenara.


O poder Executivo regional não mediu esforços, a prefeitura de Almenara doou o terreno, abriu ruas e fez terraplanagem, por alguns meses sediou o escritório do Campus no aeroporto do município, bancou profissionais para dar suporte ao trabalho braçal e seguindo o seu exemplo, o Campus recebe a ajuda da prefeitura de Jequitinhonha custeando um trabalhador braçal. A prefeitura de Rubim, gentilmente, contemplou o Campus com a grama necessária para fazer a contenção de terras dos taludes.


 A construção do Campus Almenara contou com a participação dos servidores pioneiros: a professora Terezita Pereira Braga Barroso, então nomeada pelo Reitor para ser Diretora Geral  Pro - Tempore do Campus Almenara  e seu marido, também professor do IFNMG, Francisco de Sena Barroso. Junto com a Diretora-Geral, vieram os seus convidados, a professora Doutora Adriana Regina Corrent e a professora Soraia Ataide Linhares Frota. Através do processo de remoção, a servidora Rejane Santos Calixto optou por sair do Campus Januária e vir para o Campus Almenara.


O funcionamento do Campus Almenara foi autorizado através da Portaria do Ministro Fernando Haddad nº 108, de 29 de Janeiro de 2010, publicada no Diário Oficial de 01 de Fevereiro de 2010 pag. 15 , Seção 1.
Os servidores concursados começaram a chegar em Setembro de 2010 e foram preparando as instalações para receber os futuros alunos. No dia 05 de Outubro de 2010,        aconteceu o primeiro dia de aula do Campus, no qual 120 alunos dos cursos Técnicos em Enfermagem, Informática e Gerência em Saúde foram recebidos por todos os servidores.


Em 21 de Outubro de 2010, ocorreu a solenidade de abertura do pleno funcionamento das atividades didático-pedagógicas do Campus Almenara com a presença do Reitor e Pró-Reitores do Instituto Federal, Diretores de outros Campi, Corpos docente, administrativo e discente do Campus Almenara, Representantes do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário de Almenara e região, Representantes da sociedade civil e eclesiástica, amigos e familiares dos 120 alunos da unidade. O considerado “padrinho” do Campus, Deputado Federal Leonardo Monteiro, também esteve presente. Nesta data, o Campus Almenara contava com 40 servidores efetivos, 18 terceirizados e 180 alunos.


O Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Almenara é uma realidade promovida pelo Governo Federal e que abrange todo o Brasil. No Baixo Jequitinhonha, o Campus Almenara tem a capacidade de atender a muita gente que precisa se qualificar e que, doravante poderá se preparar para o mercado de trabalho e, principalmente para a vida, com a qualidade que já é marca deste Instituto.


Entretanto, tudo que se investe na educação do seu povo pouco representa diante dos benefícios que trazem para uma região em forma de frutos com alunos com consciência cidadã e capazes de desenvolver a região onde estão inseridos.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página