Portal IFNMG - Pós-graduandos em Administração Pública defenderam seus trabalhos de conclusão de curso Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Pós-graduandos em Administração Pública defenderam seus trabalhos de conclusão de curso

Publicado: Quarta, 04 de Abril de 2018, 18h07 | Última atualização em Sexta, 06 de Abril de 2018, 08h41
Pós-Graduação Lato Sensu em Administração Pública chega ao fim. Ainda neste semestre há perspectiva de oferta de novos cursos para os servidores
imagem sem descrição.

Os concluintes da Pós-Graduação Lato Sensu em Administração Pública, oferecida por meio do Programa Institucional de Desenvolvimento dos servidores do IFNMG, defenderam, no dia 24/03, seus trabalhos de conclusão de curso.

O servidor Rodrigo Fernandes Gomes, que é professor do IFNMG-Campus Montes Claros e possui formação em Enfermagem e mestrado em Educação Tecnológica pelo CEFET-MG, foi um dos alunos que concluiu a pós. Ele desenvolveu um estudo sobre os indicadores socioeconômicos e as políticas educacionais em Montes Claros (MG).

“O objetivo da pesquisa foi analisar a oferta de cursos do Campus Montes Claros do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, com relação à demanda da cidade. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica e uma pesquisa on-line. Os resultados apontam para uma convergência entre as demandas do mundo de trabalho e a previsão de oferta de cursos do Campus Montes Claros”, argumentou Rodrigo, destacando a importância de o IFNMG estar atento às demandas do mercado de trabalho no planejamento para ofertar novos cursos.

Para a coordenadora da Pós-Graduação em Administração Pública, Carla Burle, o objetivo da especialização é exatamente oportunizar capacitação aos servidores e contribuir para a melhoria dos trabalhos no serviço público. “Os artigos apresentados foram de extrema relevância, pois foi possível observar nas pesquisas que houve a problematização da prática de atuação dos servidores, visando reconstruir e ampliar suas redes de conhecimento no ambiente de trabalho ao qual estão inseridos”, afirmou a servidora.

Foto 2

A coordenadora Carla Burle (a segunda da esqueda para a direita) com a equipe de servidoras que atuou durante a oferta da Pós-Graduação em Administração Pública. Para Carla, o objetivo da especialização foi oportunizar capacitação aos servidores e contribuir para  a melhoria dos trabalhos no serviço público

Conhecimento nunca é demais

Também seguindo esse propósito, o coordenador de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Charles Bernado Buteri, mesmo já tendo doutorado, decidiu fazer mais uma especialização. "Independente de ter ou não doutorado, eu sempre acreditei e continuo acreditando que o conhecimento é muito importante na nossa vida pessoal e profissional. Com base nesta minha crença, enxerguei na iniciativa do CEAD do IFNMG, em ofertar a Pós-graduação Lato Sensu em Administração Pública a distância, uma grande oportunidade de ampliar meus conhecimentos em algumas áreas em que não atuo no meu dia a dia e poder conciliar o curso com as minhas atividades na Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação", argumentou. Charles possui graduação em Medicina Veterinária e graduação em Licenciatura Plena em Técnicas Agropecuárias. É mestre e doutor em Zootecnia.

No trabalho de conclusão de curso, o servidor enveredou por outras áreas e verificou se os valores do Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios (IDHM, IDHM-Longevidade, IDHMRenda e IDHM-Educação) se correlacionam com as taxas de evasão escolar dos cursos técnicos e superiores presenciais das unidades do Instituto localizadas nas cidades de Almenara, Arinos, Araçuaí, Januária, Montes Claros, Pirapora e Salinas.

Charles confirmou o que já é um consenso por muitos pesquisadores: a renda impacta na permanência dos estudantes.

6

Os pós-graduandos Rodrigo Fernandes, Claudilene Farias, Genildo Severo, Charles Buteri  com a coordenadora Carla Burle (a segunda da direita para a esquerda)

Se o servidor se aperfeiçoa, o IFNMG também

Para um dos professores que atuou como orientador, Agnaldo Monteiro Farias, os trabalhos foram surpreendentes. Aproveitando a experiência que tem como mestre e doutor, Agnaldo, mesmo atuando na área da Matemática, não se esquivou de orientar trabalhos na área de Administração. “Fui aluno e orientador”, garante.

Durante a orientação, Agnaldo relembrou a dedicação de cada pós-graduando, que fez questão de desenvolver pesquisas relacionadas ao campus e à função em que atua. “Os trabalhos podem ser repassados aos gestores do Instituto, pois cada aluno focou em pesquisas que podem promover melhorias no campus onde trabalha”.

A professora Priscilla Caires Santana Afonso (foto abaixo), que trabalha na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e foi convidada para compor a banca de avaliação, constatou o que o orientador Agnaldo disse. “Os trabalhos estão muito bem escritos, os alunos realmente se dedicaram a fazê-los. Com certeza, são estudos que vão contribuir positivamente para a realidade do Instituto Federal”, afirmou a professora.

Foto 1 Priscilla

Estrutura do curso

O conteúdo do curso, ministrado na modalidade EAD, foi estruturado em três módulos independentes, que foram ministrados em momentos distintos, tendo um encontro presencial no início de cada módulo e um final para avaliação e apresentação do TCC.

O primeiro módulo contemplou as seguintes disciplinas: Estado, Governo e Mercado; O Público e o Privado na Gestão Pública; Desenvolvimento e Mudanças no Estado Brasileiro; Políticas Públicas; Planejamento Estratégico Governamental; O Estado e os Problemas Contemporâneos; Indicadores Socioeconômicos na Gestão Pública.

O segundo módulo foi composto das disciplinas: Cultura e Mudança Organizacional; Comportamento Organizacional; Redes Públicas de Cooperação em Ambientes Federativos; Gestão Operacional; Gestão Logística Plano Plurianual e Orçamento Público.

Por fim, no terceiro módulo, o aluno teve a disciplina de Metodologia Científica e TCC. Os três módulos totalizaram 480 horas de curso.

Carla Burle aponta que houve, sim, desafios durante o desenvolvimento do curso, mas que foi possível superá-los e aprender com eles. A servidora aproveita para informar que ainda neste semestre há perspectiva de oferta de novos cursos para os servidores.

Fim do conteúdo da página