Portal IFNMG - Unidade móvel vai levar o IFNMG a várias cidades da região Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página
Publicado: Segunda, 19 de Dezembro de 2011, 18h53 | Última atualização em Terça, 20 de Dezembro de 2011, 16h18

Laboratório vai levar cursos de Formação Inicial e Continuada para jovens e adultos

Laboratório vai levar cursos de Formação Inicial e Continuada para jovens e adultos

O laboratório móvel de informática do IFNMG já está pronto para entrar em ação, levando cursos de Formação Inicial Continuada (FIC) às cidades da área de abrangência do IFNMG, no Norte e Noroeste de Minas, Vale do Jequitinhonha e do Mucuri.


A proposta de aquisição e montagem de laboratório móvel surgiu da necessidade de melhorar mecanismos de atendimento e acessibilidade ao grande número de alunos distribuídos na imensa área territorial de abrangência do Instituto, como explica a coordenadora de Ações Inclusivas do Campus Januária, Elaine Cristina Lopes Costa.  “Essa unidade de ensino tecnológico itinerante tem como intuito ofertar qualificação profissional, atendendo a um maior número de alunos que se encontram distantes, físico e geograficamente, do Campus Januária, sem nenhum custo para os mesmos”, frisa Elaine.


O atendimento prioritário será aos cursos de informática do Programa de Formação Profissional Inicial e Continuada integrados à Educação Básica de Ensino Fundamental na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja FIC), ofertado pelo Campus.


A unidade móvel, uma carreta cuja parte traseira foi transformada em laboratório de informática para 30 alunos, dispões de equipamentos modernos e de última geração, tais como: computadores com monitores de LCD, notebooks, impressora laser de grande porte, mobiliário inovador e confortável, climatização eficiente com 84.000 Btus, gerador de energia com autonomia para 24 horas ininterruptas, porta automática de acesso tipo avião, semirreboque com suspensão pneumática e, principalmente, com acessibilidade, pista tátil para deficiente visual, além de um moderno elevador plataforma para acesso de deficientes físicos.


A acessibilidade foi uma das preocupações que orientou a construção da unidade

A acessibilidade foi uma das preocupações que orientou a construção da unidade


Uma vez instalada, a plataforma transforma-se em espaço de atendimento aos alunos, podendo ser ampliado através de tendas armadas em frente ao mesmo. Com isso, possibilita a aprendizagem de técnicas básicas de informática, além de proporcionar a inclusão digital desses educandos e a inclusão de jovens e adultos na escola através do Proeja.

 

Segundo Elaine Costa, a unidade móvel poderá ser usada por outros cursos do campus. A proposta do Campus Januária é disponibilizar o laboratório, também, para a comunidade em geral, permitindo uso em espaços públicos, realização de inscrições para processos seletivos, cursos de extensão, dentre outros. “O agendamento e a utilização do espaço serão organizados por uma comissão constituída para essa finalidade”, esclarece.


Estreia antecipada

Adquirido com recursos da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC) para atendimento ao Proeja FIC, a unidade móvel do IFNMG fez sua estreia antes mesmo dos ajustes finais. Foi durante a 37ª Exposição Agropecuária de Montes Claros (Expomontes), no Parque de Exposições João Alencar Athayde. Nesse período de testes, o laboratório integrou o estande montado pelo IFNMG e permitiu a oferta de cursos gratuitos de informática básica durante o evento. A unidade recebeu cerca de 1.500 visitantes, conforme atesta seu livro de registro.


A experiência do IFNMG na montagem da estrutura já atrai o interesse de outros institutos federais, de órgãos de outros estados da federação, além de instituições que pretendem realizar parcerias para que o Proeja FIC seja estendido a outros municípios da região. “Agora o IFNMG poderá estar presencialmente em várias cidades de nossa área de abrangência”, destaca o presidente da comissão responsável pela fiscalização da construção do laboratório e pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, Alisson Magalhães Castro.


Durante a construção da unidade móvel, por uma empresa goiana, o IFNMG contou com o apoio e suporte logístico do Instituto Federal de Goiás e do Instituto Federal Goiano.

Fim do conteúdo da página